“Quem sabe quando eu morrer os caras façam uma estátua minha com uma metralhadora no centro de São Paulo, dizendo que eu era um gênio”,

de José Luiz Datena, que se acha merecedor
de homenagens póstumas.

Ano XX - 18 de julho de 2024

 

Datena vai pular fora
É o mesmo José Luiz Datena de sempre: ele já foi candidato a prefeito, Senado e até a Presidência da República e, em todas as vezes, renunciou às candidaturas. Agora, malgrado a aposta de Marconi Perillo, presidente nacional do PSDB de que “desta vez, ele não vai desistir”, o apresentador já dá sinais de que prepara a saída – e volta a discutir com a Band sua volta ao programa com um novo salário (seu contrato está chegando ao fim). “Vou levar a candidatura a prefeito até o final desde que não me encham o saco”. O presidente do diretório do PSDB de São Paulo, José Aníbal, disfarça, mas acha que ele vai “pular fora” outra vez (só que não fala sobre isso). E o apresentador ensaia um motivo: “Até que eu tenha confiança nos políticos, vou continuar na expectativa de ser ou não ser, eis a questão”.

Nenhum plano
Agora, em nova entrevista sobre planos para a cidade de São Paulo, José Luiz Datena não falou nada de novos projetos e soluções para a cidade. Para resolver a questão da Cracolândia, “só Deus” e não aprova os ônibus de graça aos domingos porque “as empresas de ônibus são ligadas ao PCC”. Sobre o 8 de janeiro, Datena diz que o episódio foi um atentado à democracia e emenda afirmando que Ricardo Nunes tem ideias “neofascistas” como a instalação de grades na Cracolândia, que lembram campos de concentração nazistas. Foram colocados por ele e por Tarcísio de Freitas.

Fora dos gramados
Além da Série B, o Santos disputa outros dois “campeonatos” difíceis: de um lado, procura investidores para viabilizar seu novo estádio; de outro, analisa internamente a criação de sua SAF (Sociedade Anônima de Futebol), ao mesmo tempo em que conversa com bancos e fundos interessados em entrar no negócio. No ano passado, o então presidente do clube, Andres Rueda, disse que estava em tratativas com o Qatar Sports Investments, fundo do PSG. A operação teria sido intermediada por Neymar Filho e Neymar Pai. Depois, Rueda saiu da presidência do Santos e Neymar saiu do PSG para ganhar muito dinheiro na Arábia Saudita. Da história do Qatar, ninguém teve mais notícia.

“Gatos pingados”
Um dia depois do ataque a tiros a Donald Trump nos Estados Unidos, Jair Bolsonaro decidiu no domingo (14) não dar as caras num ato em São Paulo convocado por um pequeno grupo de apoiadores e afirmou que “somente pessoas conservadoras sofrem atentados” (lembrando a facada que levou em 2018). O ataque de tiros a Trump virou pauta de ato bolsonarista em protesto conta o STF. No meio da tarde, um aliado estava em Santos num evento pré-campanha da deputada federal Rosana Vale (PL), candidata à prefeitura da cidade, informou Bolsonaro do protesto na Paulista: “Só tinha meia dúzia de gatos pingados”.

Recordes de voos
O total de voos realizados por autoridades do governo Lula e pelos presidentes dos Poderes em jatinhos da Força Aérea Brasileira bateu recorde para um único mês. Segundo dados da FAB, foram 271 viagens apenas no mês passado. Em maio, foram 85 voos. Este ano, até agora, o total, já superou 930 viagens. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, foi quem mais viajou em 2024, até o momento: requisitou jatinhos da FAB 71 vezes. No mesmo período, Arthur Lira viajou 65 vezes nas asas da FAB, enquanto Fernando Haddad fez outros 58 voos nos jatinhos.

Troca-troca
William Bonner está de férias de uma semana do Jornal Nacional e tem sido substituído, no período por César Tralli, que comanda todos os dias à tarde o noticioso Jornal Hoje e está sendo substituído por José Roberto Burnier do SP2. Ao lado de Renata Vasconcelos, Tralli foi escolhido para substituir Bonner, pela primeira vez, por um período mais longo (há quem aposte que, no futuro, ele assumirá oficialmente a bancada do Jornal Nacional). Essa substituição tem sido encarada como um teste.

Outro nome
A proposta do ministro Ricardo Lewandowski de mudar o nome da Polícia Rodoviária Federal para Polícia Ostensiva Federal já enfrenta resistências entre a própria cúpula da corporação e da bancada bolsonarista raiz no Congresso. Para todos os efeitos, a PEC elaborada por Lewandowski prevê a ampliação do raio de atuação da PRF. Contudo, dentro da polícia Rodoviária a interpretação é de que o rebranding é apenas um castigo pela excessiva vinculação da corporação com Bolsonaro.

No mercado halal
A BRF estaria colocando as últimas virgulas e cifras num plano de expansão da sua estrutura fabril na Arábia Saudita e na Turquia. São duas operações estratégicas para a companhia, cabeças de ponte para o mercado halal, leia-se produtos permitidos para o consumo mulçumano. Faz todo sentido a BRF anabolizar seus negócios na região. A empresa virou uma espécie de supridor oficial de proteína para países árabes, com o aporte de capital feito no ano passado pela Salic, braço de investimentos agrícolas da família real saudita.

Substituta oficial
Nem Mais Você, nem o novo Vídeo Show, Tati Machado que está substituindo Patrícia Poeta em suas férias do Encontro deve ser oficializada no programa. Este período seria o grande teste para que ela possa assumir, no futuro, oficialmente o comando da atração (ao mesmo tempo, integrará o bloco de mulheres no comando do Saia Justa).

Clima de campanha
O clima do Conselho Nacional de Educação (CNE), responsável por estabelecer diretrizes para o ensino curricular e permitir ou cassar o funcionamento de escolas e universidades, já é de campanha eleitoral. Henrique Sartori de Almeida Prado articula sua campanha à presidência do CNE, no lugar do atual presidente Luiz Roberto Curi, cujo mandato termina em novembro. Ele tem bom relacionamento com Camilo Santana, mas tem contra si o fato de ter sido nomeado em 2022 por Jair Bolsonaro, na leva que inclui Elizabeth Guedes, irmã de Paulo Guedes.

Judicialização
O líder do Governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA) vem trabalhando muito para retardar a tramitação da proposta que dá autonomia financeira ao Banco Central, prevista para ser votada hoje na Comissão de Constituição e Justiça, presidida por Davi Alcolumbre (União-AP). A aprovação na CCJ é dada como certa. Dentro da Advocacia-Geral da União, forma-se o entendimento que o projeto é passível de judicialização por não ter sido proposto pelo Executivo. No Plenário, o governo conta com Rodrigo Pacheco (PSD-MG) para segurar a votação que não deve sair antes do final do ano.

“Puro-sangue”
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD-RJ) e pré-candidato à reeleição, vai chegar e sair da convenção do partido sábado que vem (20), sem ter o vice da chapa de outubro definido. O escolhido só deve ser conhecido em agosto. Paes afunilou o processo de escolha e tem dado a entender que, se não for o deputado Pedro Paulo, o nome mais provável é o deputado estadual Eduardo Cavaliere, ou seja, será mesmo uma chapa “puro-sangue”. Se Paes disputa o governo do Rio e ganha em 2026, Pedro Paulo (ou Cavaliere) assume a prefeitura.

Mais um
O grupo Silvio Santos também vai ter sua bet. As apostas esportivas on-line de SS serão lançadas via Telesena, provavelmente no curto prazo. Embora mais que oitentão e um tanto distante do SBT e de outros negócios de seu grupo, o veterano animador e empresário está empolgado com o lançamento da sua bet.

No futebol mundial
A Qatar Sports Investment (QSi), proprietário do Paris Saint-Germain (PSG), com ativos que somam R$ 2 trilhões, está planejando expandir sua influência no futebol mundial. Assim como o Grupo City, que possui vários clubes ao redor do mundo, o presidente Nasser Al-Khelaif pretende adotar uma estratégia de compra de ações de várias equipes, tanto na Europa quanto na América do Sul. A QSi detém o controle financeiro do PSG e é subsidiaria do Qatar Investment Aurorithy, um fundo soberano do Qatar avaliado em US$ 355 bilhões (R$ 1,8 trilhão).

Nem de longe
Alguns CEOs de grandes empresas foram convidados pela Russell Reynolds, consultoria contratada pela Vale para encontrar nomes para a presidência da empresa, para participar da disputa pela sucessão da companhia. Preferiram ficar (todos) de fora: avaliaram que o processo estava para lá de tóxico. À propósito: a Vale vai ganhar mais uma vice-presidência. Será criada no segundo semestre a vice de Relações Institucionais.

Quem é o pai
Mukesh Ambani, bilionário indiano, que pagou R$ 3,2 bilhões para o casamento de seu filho (e o casório foi divulgado em todo o planeta), é presidente da maior corporação do setor privado da Índia, a Relliance, Industries, presente no setor de petróleo e gás, telecomunicações, varejo e serviços financeiros. Seu patrimônio está avaliado em US$ 122 bilhões, sendo o homem mais rico da Índia e ocupando a 11ª posição global, segundo a Forbes. Ele casou seu filho mais novo Anan Ambani com a herdeira de magnatas da indústria farmacêutica Radhika Mercant.

Rica e desconhecida
Quando você pensa em uma atriz mais rica qual o primeiro nome que vem a sua cabeça: Angelina Jolie, Julia Roberts, Margot Robbie, Scarlett Johansson. Só que não é nenhuma delas. A atriz mais rica não é tão conhecida do público e nunca fez uma protagonista. Trata-se de Jami Gertz. Alguns podem ter uma leve lembrança pelos trabalhos Gatinhas & Gatões (1984),  Twister de 1996 e Dra. Nina Pomerantz durante a 3ª temporada da série ER (Plantão Médico), em 1997. Jimi tem uma fortuna estimada em US$ 3 bilhões. Sua fortuna vem de um grande conglomerado esportivo, ao lado do marido, Tony Ressler, possui uma das franquias da NBA, o Atlanta Hawks, uma sociedade que compõe um time da MBL (Major Baseball League), o Millwaukee Brewers. Mais: Jim e o marido tem própria organização filantrópica, a Fundação Ressler-Gertz. FOTO

OLHO MÁGICO
Fotos: Reprodução

Recuperando o poder

Na noite de terça-feira (16) um dos mais aplaudidos autores de novela Aguinaldo Silva reuniu fãs e amigos para o lançamento de sua biografia Meu passado me perdoa: Memórias de uma vida novelesca, escrito por Nilson Xavier, na Livraria da Vila, no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo. Além de histórias e bastidores de suas novelas, também é possível conhecer um pouco mais da vida do dramaturgo. A noite do lançamento também contou com leitura de um trecho do primeiro capítulo, feito pela atriz Vanessa Giácomo, que relata um momento extremamente brutal na vida de Aguinaldo e muito habitual para meninos e futuros homens gays, que é a violência e homofobia na infância em período escolar.  Aguinaldo explicou por que escreveu o livro: “Escrevi esse livro, para as pessoas perceberem que eu sou apenas uma pessoa, como qualquer outra, que não sou arrogante, sou apenas uma pessoa que age na defensiva”. E ainda deu conselhos para quem quer se tornar autor, tanto de novela quanto de livros: “Eu escrevo todos os dias alguma coisa, mesmo não sabendo se vai virar um trabalho ou não, eu sou obcecado pelo texto. Se você escreve todo dia e tem paixão pela escrita, você vai se aperfeiçoando. O que me mantém vivo e saudável é essa minha obrigação diária de escrever, escrever e escrever. Vivam! Não fiquem trancados em casa, vivam experiências diferentes, isso te torna um bom escritor. Até experiências difíceis e emotivas te deixam mais criativo”. Entre os presentes estavam Marina Ruy Barbosa, Antônio Fagundes e Alexandra Martins, Fabiola Reipert, Giulia Gam  e o autor do livro e o biografado.  

Edições Anteriores:  
 IN & OUT

 ;-) Drinque Honney Cobbler

:-( Drinque: Athol Brose

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.

 

Esta coluna é fechada de
segunda a sexta às 16:00

(exceto feriados)

Entrevista com Fernando Capez
no canal Giba Um Express

 

Entrevista com Eduardo Suplicy
no canal Giba Um Express

Entrevista com Helô Pinheiro
no canal Giba Um Express

Entrevista com Fátima Scarpa
no canal Giba Um Express

Entrevista com Michel Temer
no canal Giba Um Express

   

 

 


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br