Não dá para fazer guerra com médicos, assim como não dá para fazer saúde com militares”,

 

de Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro
da Saúde, recomendando vigilância diante
de uma nova onda do coronavírus.


Ano XVIII - 11 de agosto
de 2020

 

Para ele e família
Ainda o Centro de Inteligência Nacional que acaba de ser criado por Jair Bolsonaro, cuja real intenção é inaugurar um serviço de inteligência para si próprio e família. Vai funcionar na Abin – Agência Brasileira de Inteligência que não sabe de onde surgirá verba para cobrir gastos de cargos comissionados criados com o novo serviço. Na Abin o receio é que boa parte dos eleitos venha de outros órgãos do aparelho do Estado – ou pior, do próprio gabinete do ódio – em detrimento dos agentes de carreira. Poucas instituições vinculadas a uma área estratégica foram tão menosprezadas por um governo quanto a Abin por Bolsonaro. Na reunião de 22 de abril, ele esculhambou a agência, dizendo que não era informado de nada e admitiu recorrer a um “serviço particular” de inteligência.

Cartas na mesa
O STF deverá retomar em setembro o julgamento de uma pauta inusitada: se dívidas de jogos contraídas no exterior podem ser cobradas na Justiça brasileira. A ação decorre do caso de um empresário que perdeu cerca de US$ 1 milhã no cassino Wynn, de Las Vegas. Perdeu e não pagou. O cassino tentar cobrar na justiça de cá. Grandes cassinos costumam oferecer créditos a clientes preferenciais, recebem antecipação de valores e assinam uma espécie de promissória. Vanderlei Luxemburgo já chegou a ser cobrado pelo próprio Wynn por uma suposta dívida de R$ 430 mil. Em 2017, a 3ª Turma do STJ decidiu que dívidas contraídas lá fora em jogos de azar podem ser cobradas no Brasil.

Contaminados
Não é apenas aqui que os índios estão sendo alcançados pelo coronavírus. Nos EUA, a reserva dos Navajos tem um índice de contaminação maior do que algumas grandes cidades do país. Dos 173 mil habitantes da reserva, nove mil testaram positivo e 454 morreram. Com uma área de 71 mil quilômetros quadrados o território do Navajos é  maior que alguns estados americanos. Para quem reclama do tamanho das reservas brasileiras, é bom lembrar que o Parque Nacional do Xingu tem apenas 2,6 mil quilômetros quadrados.

Nova compra
A Rede D’Or acaba de comprar 75% do Hospital São Carlos um dos mais conceituados de Fortaleza por R$ 157 milhões. Atualmente, o grupo conta com 50 hospitais distribuídos em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Paraná, Maranhão e Sergipe, com um total de 7,5 mil leitos. Nos três primeiros meses do ano, a receita líquida do grupo atingiu R$ 3,3 bilhões, alta de 10% em relação a igual período do ano passado.

Argumento
A Defesa quer aumentar em 37% das três Forças, elevando a previsão de gastos de R$ 6,7 bilhões para R$ 9,2 bilhões. O argumento é de rir: diz o ministério que é preciso comprar mais caças, um submarino de propulsão nuclear e alguns lançadores de foguetes para fortalecer contra seus potenciais inimigos, a Argentina e a Venezuela. A Argentina vem de uma recessão de três anos e a Venezuela é um escombro.

Outro
Mário Frias, secretário nacional da Cultura do governo Bolsonaro evaporou. Ninguém sabe o que ele acha de taxar livros e que o ministro Marcelo Álvaro quer tungar o direito autoral dos artistas da música. Repete Regina Duarte que submergiu. À proposito: ela está tentando voltar para a Globo. Mas a emissora do Jardim Botânico tem dado uma canseira nela.

Em campo
A oposição vinha torcendo para que  Palmeiras, time favorito de Bolsonaro, perdesse o jogo de sábado. Ficou alegre quando em cima da hora apareceu um pênalti contra o alviverde. Aí, pontos por disputa de pênaltis. A oposição torcia: queria espalhar que Bolsonaro era pé frio. O Palmeiras levou e os bolsonaristas disseram que ele é “pé quente”. Depois, o presidente postou uma mensagem de louvor a seu time.

Chefe da missão
Bolsonaro vai enviar medicamentos e alimentos para o Líbano, depois da explosão que destruiu o porto de Beirute. E convidou Michel Temer, descendente de libaneses, para chefiar a missão. O ex-presidente, honrado, disse que precisará de autorização judicial para deixar o país. Ele é acusado de corrupção passiva e responde a um processo.

Não é igual
O governo de João Doria vai lançar uma campanha publicitária para vender São Paulo ao exterior para ver se consegue atrair investimentos. A campanha vai mostrar que o Estado é diferente do resto do país, que tem uma péssima imagem lá fora. Mais: apesar dos baixos índices mostrados nas pesquisas para a presidência de 2022, João Doria, com chuva ou com sol, é candidatíssimo ao Planalto.

Vinhos caros
Quando Lula ganhou a presidência em 2002, o marqueteiro Duda Mendonça presenteou o petista com uma garrafa de Romanée Conti, vinho caríssimo. Ele disputava com José Serra que gostava de vinhos da Borgonha. Na semana passada, a CNN Brasil revelou que a Odebrecht presenteou o tucano com 66 garrafas mais do que caras. De Romanée Conti foram seis garrafas, cada uma avaliada em mais de R$ 21 mil.

Revelações
O GNT vai coproduzir Tudo que você não soube sobre Fernanda Young, documentário sobre a vida da escritora e atriz. Alexandre Machado, marido de Fernanda, está reunindo material, ao lado de Eugênia Ribas, editora dela. O projeto é para o ano que vem. O título faz alusão ao livro de Fernanda Young Tudo que você não soube. A ideia é sair do formato original de entrevistas e registros de arquivos, misturando ficção e imagens abstratas.

Relação familiar
O Instituto Locomotiva fez uma pesquisa sobre o isolamento imposto pela pandemia que estreitou a relação familiar: 65% dos pais passaram a cuidar mais de crianças ou dependentes durante a pandemia; 45% os pais começaram ou intensificaram a leitura para crianças; e 56% assistem a filmes e séries por streaming juntos com os filhos. Não há dados sobre pais lavando a louça e as panelas; passando alguma roupa; assistindo a novela dela; limpando móveis e outros do gênero.

Para onde vai
Mansueto Almeida se tornará sócio e economista-chefe do BTG Pactual depois que sua quarentena acabar, em meados de janeiro. O martelo foi batido no final de semana passado depois de muita disputa pelo passe do ex-secretário do Tesouro. No BTG, Mansueto vai encontrar dois amigos economistas: Eduardo Guardia, com quem trabalhou no governo Temer e Eduardo Loyo, ex-diretor do BC. Será a primeira vez que Mansueto, que ganhou fama por seu conhecimento em contas públicas, trabalhará para uma instituição financeira.

Em pé de guerra
Carlos Bolsonaro ficou extremamente irritado com a entrevista que o irmão Flávio Bolsonaro deu, ao se pronunciar sobre as investigações da “rachadinha”, com respaldo de Eduardo e do próprio Jair. Carluxo acha que a família está excessivamente guiada pelo Judiciário e pela opinião pública.

Foguete de papel
Seis meses após Jair Bolsonaro assinar o decreto que permite o uso da base de Alcantara pelos Estados Unidos, nem sinal de fumaça dos “parceiros”. Os norte-americanos ainda não apresentaram seus planos para a instalação e muito menos uma previsão para os primeiros lançamentos de teste. Há quem aconselhe Bolsonaro começar a torcer por Joe Binden.

De novo
Damares Alves foi orientada pelos médicos a refazer o teste para a Covid-19 nesta semana. O primeiro teste deu negativo. A ministra teve uma agenda com Michele Bolsonaro dois dias antes da primeira-dama ser diagnosticada com o vírus.

Não mexe
Os juros extorsivos dos cartões de crédito chegam a até 600% ao ano mas ninguém é enquadrado em crime de usura em prática criminosas e ainda ganhou proteção do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Ele não vai colocar em votação o projeto aprovado no Senado, limitando em 30% os juros dos cartões e do cheque especial, apenas durante a pandemia. Maia diz que limitar juros durante a crise é “intervenção indevida”.

Opção de vice
A escolha mais óbvia de Joe Biden para sua vice seria a senadora Kamala Harris, da California, cujo pai nasceu na Jamaica e a mãe na Índia. A química entre eles, contudo, está meio ruim. Num debate, ela acusou Biden de ter se aliado a agregacionistas do Sul quando eram um jovem parlamentar. O verdadeiro objetivo de Harris era a prova que os EUA precisavam de um rosto mais moderno.

Na carne
Nem a proximidade de Augusto Aras com o Planalto tem livrado o Ministério Público de cortar a própria carne. O órgão já trabalha em um plano para o fechamento de unidades a partir de 2021, especialmente em cidades do interior. O mapa deverá ser definido até outubro. Aras se empenhou, mas não conseguiu arrancar um orçamento maior para o próximo ano. A dotação do Ministério Público ficará no mesmo patamar deste ano em torno de R$ 4,2 bilhões.

Quando vale
O BNDES está montando um tropa de choque para a assembleia dos acionistas da Klabin prevista para outubro. Já teria apoio do The Bank of New York e de grandes fundos estrangeiros, minoritários também, para confrontar a proposta da família Klabin. O clã quer receber R$ 350 milhões para encerrar o contrato pelo qual o fabricante de papel e celulose paga por royalties a seus próprios acionistas para usar o sobrenome Klabin. O BNDES acha que só vale R$ 140 milhões. Os Klabins contam com o apoio do grupo Monteiro Aranha, dono de 7% do capital. As duas famílias juntas formam o “Centrão” da companhia.

Incinerada
Se depender do general Hamilton Mourão, “ministro da Amazônia”, a proposta de Ricardo Salles de reduzir as metas oficiais de preservação da região para 2023 será incinerada. Meta é para ser mantida, mesmo que necessariamente não para ser cumprida.

Empate técnico
Um levantamento feito em Belém pela Paraná Pesquisa mostra que a imagem do governo de Bolsonaro no município não está muito boa. 48,6% dos entrevistas desaprovam a administração do presidente, contra 46,4% que aprovam e 5% não souberam ou não quiseram responder. Mais: para 36,6% a administração é considerada ruim/ péssima; 33,5%  consideram ótima/ boa; 28,3% regular, e 1,6% não quiseram ou não souberam responder.

Descontentes
As operação de Metrô e trens urbanos ficaram descontentes com a redação da PL 3.364 que prevê socorro federal de R$ 4 bilhões para os transportes coletivos que sofreram com a queda de demanda e acumulam prejuízos bilionários na pandemia. A alegação é que, pelo texto atual, vão sobrar apenas “migalhas” para as empresas metroviárias. Elas argumentam que apesar de transportaram um contingente menor de pessoas no país como um todo, tem altíssima demanda de passageiros nas metrópoles onde operam.

Publicidade
O governo Bolsonaro vai contratar agência de publicidade para “despertar a confiança no Brasil nas instituições públicas e na capacidade de realização do governo federal”. Reserva R$ 270 milhões para esta finalidade. A oposição diz que “milagre custa caro”.

Custas
Em 2017, ainda deputado, Jair Bolsonaro processou seu colega de trabalho Jean Wyllys (fora do país desde janeiro de 2019) por calúnia, injúria e difamação por ofensas feitas pelo ex-deputado do PSOL fora do parlamento. Wyllys chamou Bolsonaro de “fascista”, “desonesto”,  “burro”, “ignorante”, “desqualificado”, “racista”, “corrupto”, “canalha”, “nepotista” e “boquirroto”. Em fevereiro de 2019, a juíza Marcia Correia Hollanda, da 47ª Vara Cível da Comarca do Rio, considerou que o deputado do PSOL não havia cometido crime. E agora o presidente foi condenado a pagar as custas processuais e honorários advocatícios relativos ao processo no prazo de 15 dias. O valor é baixo cerca de R$ 2.500.

Bloqueado
O ator Antônio Fagundes demorou a se render as redes sociais, mas agora é um grande frequentador do Instagram, com postagens quase que diárias. Num dos últimos posts colocou uma foto com esposa a Alexandra Martins relembrando um trabalho tempos atrás no teatro. Recebeu muitos elogios e resolveu retribuir todos (cerca de 4 mil) com um emoji de flor. Só que o Instagram o bloqueou pensando que se tratasse de um robô.

OLHO MÁGICO
Fotos: Reprodução

Novo projeto

A atriz e apresentadora Fernanda Paes Leme, 37 anos, que foi uma das primeiras vítimas do Covid-19 no Brasil logo no começo de março. Já recuperada voltou a morar em São Paulo, para ficar perto da família. Longe da TV, onde comanda duas atrações Desengaveta (quatro temporadas), Viagem a Qualquer Custo e já comandou o Missão Design todos no GNT, agora está com um novo projeto, o FakeLive, produzido totalmente de forma autônoma junto com o irmão Alexandre. Fernanda conta que a ideia partiu da cabeça do irmão depois de uma conversa com ele. Serão nove episódios (três já estão no ar) que abordam questões como amor, teatro, solidão, deepfake, existencialismo entre outros, com alguns convidados. A exibição é no Instagram da Fepa, no IGVT e tem a missão “de espantar o fantasma do isolamento pra nós e pra vocês”.

Edições Anteriores:  

 

 IN & OUT

 ;-) Estampa chevron

:-( Estampa paisley

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

Esta coluna é fechada de
segunda a sexta às 16:00

(exceto feriados)

 


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br

s