“Em 2018, ninguém me queria como vice, hoje muitos me querem. Daqui a pouco vou dizer para todos que me querem como vice que me apoiem e eu sou o candidato”,

de Rodrigo Maia, presidente da Câmara,
sobre suas pretensões políticas para 2022.



Ano XVII - 13 de novembro de 2019



 

Saques em dinheiro
Ainda em depoimento incluído em seu acordo de delação, o ex-ministro Antônio Palocci revelou que, em seus tempos de poder, tinha liberdade de ir pessoalmente à sede do Banco Safra, em São Paulo, fazer saques em dinheiro sem que as operações fossem registradas no Coaf – Conselho de Controle de Atividades Financeiras, de acordo com a lei. Garantiu que fez retiradas de R$ 20 mil a R$ 100 mil em cinco ocasiões. Nem Palocci e tampouco o banco explicam a origem do dinheiro que, segundo o ex-ministro, era entregue diretamente a Lula.

Favorito
Quando foi convidado para assumir o Ministério da Educação, Abraham Weintraub ficou mais do que surpreso. Era o segundo homem da Casa Civil quando Onix Lorenzoni sugeriu seu nome para Bolsonaro. Na época, Weintraub pretendia ir morar no Exterior. Agora – quem diria – é um dos favoritos do Chefe do Governo que gosta muito de seu estilo. Tanto que pensa em deslocá-lo para a Casa Civil e Lorenzoni voltaria à Câmara para ser líder.

Nada disso
A deputada Tabata Amaral, que briga na justiça para permanecer no PDT, não quer ser candidata a nada: quer terminar seu mandato e, possivelmente, se candidatar à reeleição. Não quer ser vice de Bruno Covas, tampouco se bandear para o PSDB e nem conversou sobre isso com o governador João Doria.

Novo casal
Depois de um casamento, uma filha, dois romances prolongados, a atriz Camila Pitanga resolveu assumir sua bissexualidade: vai viver junto com a artesã Beatriz Coelho. E está feliz da vida.

Salários reduzidos
A Globo continua sua operação de corte de funcionários, como parte da implantação de novo sistema operacional que reúne empresas e setores do mesmo segmento: agora está reduzindo quase pela metade grandes salários de diretores. Entre os primeiros atingidos estão Dennis Carvalho (ganhava R$ 400 mil), Denise Saraceni e Rogério Gomes, o Papinha (cada um ganhava R$ 250 mil), ele colecionador de romances famosos, de Deborah Secco a Paolla Oliveira.

Quer conversar
Estava tudo planejado: a bordo de jatinho de Luciano Huck, o ex-presidente Lula seria chamado pelo piloto para atender um telefonema do apresentador. Na rápida conversa, Huck disse ao ex-presidiário: “Precisamos conversar”. Lula ironizou: “Então, você pode me convidar para ir ao Caldeirão e conversamos lá”. Huck ainda não desistiu do encontro.

Reclamações
As centrais sindicais – hoje, como poder sensivelmente reduzido – querem se reunir para protestar contra novas investidas do governo na área de trabalho: primeiro, cobrar 7,5% de taxa sobre seguro-desemprego; depois de fora do programa de incentivo a emprego quem tiver mais de 55 anos. São duas ideias – o que não causa surpresa – do ministro Paulo Guedes, da Economia.

Dose de humor
Nas redes sociais, os humoristas ironizam o fato de Lula ter usado um jatinho de Luciano Huck para se deslocar entre Curitiba e São Paulo. Dizem que “Lula usar jatinho dele é mole”. E esticam: “Duro mesmo será ir ao Caldeirão e participar do Soletrando ou de Quem quer ser um milionário?”.

Um e outro
Num de seus discursos, Lula acusou Bolsonaro de “quando jovem, arrumou um jeito de não trabalhar e foi fazer o serviço militar”. Os bolsonaristas, nas redes sociais, contra-atacam argumentando que o ex-chefe do Governo “nunca trabalhou na vida”, nem quando era menino e vendia o que a mãe mandava nas praias do Guarujá, em São Paulo.

No ataque
Ciro Gomes, primeiro pré-presidenciável de olho em 2022, acusa Lula de estar repetindo “a mesma farsa de 2018”. Ele diz que o ex-presidente sobe nos palanques como se fosse candidato (não pode ser) e depois passa para algum correligionário como aconteceu com Fernando Haddad (ele quer disputar o Planalto de novo). Ciro argumenta que os petistas acham que “o povo é idiota, que cabe manipular, mentir e enganar”.

Campanha
Nem tudo está perdido para Fernanda Gentil, que já sabe que o programa Se joga vai mesmo é ser jogado fora da grade da Globo. Agora, é protagonista da nova campanha da americanas.com que pode esticar por seis meses.

Apaixonada
A socióloga Rosângela da Silva, a Janja, está postando foto apaixonada ao lado do ex-presidente Lula. Na legenda, garante: “De volta pro seu aconchego! O amor venceu!”. A relação entre eles é de longo prazo e só mais recentemente Lula resolveu assumir publicamente. A foto é de Ricardo Stuckert que, desde 2011, registra os momentos mais exclusivos da vida de Lula (já lançou até um livro).

Bandeira
Nem bem estão respirando ares de liberdade e o trabalho de Lula e José Dirceu, sempre chamado de comandante pelo pessoal do PT, está dividido: o ex-presidente viaja e fala com o povo e o ex-chefe da Casa Civil fala com a militância do partido. Nas viagens, Lula levará Fernando Haddad e Dirceu que atuará ao lado de Gleisi Hoffmann que não é nenhuma Brastemp no que se refere a estratégias. Dirceu quer levantar a autoestima dos petistas e eles já escolheram a primeira bandeira: a defesa do salário mínimo, pisoteado por Paulo Guedes.

Outros cortes
A Rede TV!, de Amilcare Dallevo e Marcelo Carvalho, que está chegando aos 20 anos (não tem muito a comemorar) igualmente iniciou uma operação-degola que não tem prazo para terminar. Os próprios donos reconhecem que numa enfrentaram crise igual, embora não dispensem helicóptero e viagens internacionais na primeira classe. De cara, cortes no jornalismo, incluindo âncoras e correspondentes; na sequência, novo plano de saúde, que obrigará o beneficiário a pagar 20% de consultas, exames e até pronto-socorro.

Quem tem a força
Malgrado faça contínuo acenos e colecione louvores ao governo Bolsonaro, a Rede TV! ainda não foi aquinhoada por nenhum grande volume de campanhas publicitárias que faça a alegria de Almicare Dallevo e Marcelo Carvalho. Detalhe: quem poderia conversar diretamente com Bolsonaro sobre essa situação seria Luciana Gimenez, ameaçada de ficar com um programa só e gravado. Ela chama o presidente, seu velho amigo dos tempos de deputado, de “Jair”. Só que ela se recusa a fazer esse papel.

Chute
Eduardo Bolsonaro, em depoimento na CCJ da Câmara, ameaçou “ser eleito governador em 2022”. Os mais lúcidos denunciaram o “chute”: parentes do presidente até segundo grau são inelegíveis, salvo se já titular de mantado eletivo e candidato à reeleição.

“Ficha suja”
Anthony Garotinho, solto por Gilmar Mendes, virou “ficha suja” – e portanto, inelegível. Foi condenado em segunda instância pela 5ª Câmara Tribunal do Rio em processo de injúria movido pelo ex-capitão do Bope, Rodrigo Pimentel.

Sem ataques
O grupo Globo tem três títulos em dólares somando US$ 825 milhões (R$ 3,3 bilhões) significando 94,3% de suas dívidas. Os vencimentos são para 2019 e 2024. Essa situação já foi devidamente analisada pelas agências Moddy’s, Fitch e Standard and Poor’s, que chegaram à conclusão que a posição de caixa da Globo é confortável com R$ 6 bilhões.

Balanço
A Federação Nacional dos Jornalistas fez um balanço dos 300 dias de governo Bolsonaro: no período, ele fez 11 ataques pessoais contra jornalistas e 88 contra veículos e à imprensa como um todo.

Alto custo
Mais de R$ 111 milhões é quanto o derramamento de óleo no mar do Nordeste custará aos cofres do INSS. Esse valor se refere ao pagamento adicional de seguro defeso a pescadores artesanais afetados pela tragédia ambiental. O benefício (já está acertado) será concedido a cerca de 55 mil pescadores, número que ainda pode crescer se as manchas de óleo atingirem outras regiões.

Ataque
Uma das estratégias do governo era tentar manter uma união entre todos os poderes, ou seja, não atacaria ou criticaria nenhuma posição tomada, mesmo que fosse contrária à sua. Só que nem todos pensam assim. Mesmo não pertencendo ao governo, o guru da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho, mas que influencia na imagem, resolveu atacar o presidente do Supremo Dias Toffoli em uma das suas últimas postagens no Twitter. “Se os brasileiros soubessem o que fazer nessas situações, o Toffonhonho estaria na cadeia em vez de no STF.”

Apoio
Marcelo Freixo (PSOL) já avisou que irá se candidatar à prefeitura do Rio no ano que vem. E agora terá o apoio do PT, por ordem do ex-presidente Lula. Certo de sua vitória, escreveu no Twitter onde postou foto junto ao petista. “Vamos reconstruir o PT no berço do bolsonarismo”.

Dinheiro vivo
O jatinho que levava Evo Morales ao México, na condição de asilado, parou antes em Assunção, no Paraguai. Ao mesmo tempo, dois caminhões da empresa Prossegur, blindados, que transportavam habitualmente dinheiro vivo, entraram no terminal aéreo. Há quem garanta que o jatinho que iria voar para o México, teria sido devidamente abastecido com recheio dos cofrinhos de Morales, bem guardados em bancos paraguaios – e agora mudando supostamente de endereço.

Quebra de sigilo
O juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal de São Paulo, autorizou a quebra dos sigilos bancários e fiscais de Cesar Asfor Rocha, ex-presidente do STJ. Ele é acusado de ter recebido US$ 5 milhões da Camargo Corrêa para ajudar a enterrar a Operação Castelo de Areia, em 2010. A quebra atinge ainda o advogado Caio Cesar Rocha, filho do ex-presidente do STJ e os dados financeiros pessoais e do escritório de Márcio Thomaz Bastos, ministros da Justiça de Lula, que morreu em 2014 – e que advogava para empreiteira na época.

Guerra declarada
A presidente do CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MT) avisa que enfrentará qualquer manobra que tente sabotar o projeto instituindo prisão de condenados em segunda instância. E lembra que Davi Alcolumbre prometeu levar ao plenário projetos com parecer do CCJ, o que ela viabilizará rapidamente. Ela apoiou a vitória de Alcolumbre contra Renan Calheiros que tem dito que votar o projeto seria afrontar o Supremo.

Menos
Lula solto preocupa o governador João Doria, que já começou atacar o ex-presidente. O PSDB, contudo, acha que Doria tem que reduzir essa fúria. Para a cúpula do partido, quando mais ele atacar Lula, mais engordará as fileiras de Bolsonaro, com quem está estremecido.

Nova onda
A nova onda das redes sociais são as figurinhas, que chegam aos celulares em verdadeira avalanche. Em inglês, são chamadas de stickers. Sintetizam o que se quer dizer e abandonam os emojis, símbolos populares de emoções. Figurinhas são resultado de muita criatividade, com uso exclusivo (ou não) para cada situação, que economizam textos. São quase piadas telegráficas.

Pró-mulheres
Rodrigo Maia já está preparado para novo trabalho de calculado antagonismo ao governo Bolsonaro. Quer dinamitar o projeto de lei que extingue as cotas para candidaturas femininas. Hoje, cada partido é obrigado a reservar 30% de vagas para mulheres. O Planalto quer acabar com isso. Maia já tem um aliado: nos próximos dias, o DEM, seu partido comandado por ACM Neto, lança campanha nacional para estimular a filiação feminina.

Fora das redes
O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, surpreendeu muita gente esta semana ao desativar todas suas redes sociais. Pessoas próximas dizem que ele anda muito irritado com os ataques que vem recebendo. Há quem aposte que este afastamento não durará muito tempo.

Incentivo
Desde que saiu da prisão, o ex-presidente Lula tem levado incentivo a violência em seus discursos. Ele enaltece os protestos (violentos) na Colômbia e Chile e chama os brasileiros para fazer a mesma coisa. E se ele continuar neste mesmo ritmo, pode ganhar mais um capítulo em sua história e voltar a prisão por incentivo a violência.

Prisão
Alguns pedidos de prisão contra o ex-presidente Lula já começam a aparecer. Entre tantos, estão o do senador Major Olímpio e dos deputados federais Carla Zambelli (PSL-SP) e Ubiratan Sanderson que pedem a prisão preventiva de Lula por incitação à violência.

Ao contrário
João Amoedo, que também quer a prisão preventiva de Lula escreveu em seu Twitter: “Um corrupto, condenado em 3 instâncias, solto. Infelizmente o Brasil retrocede na luta contra a impunidade. Vamos continuar nos mobilizando e lutando por um Brasil admirável, seguro e sem impunidade. Muito diferente do Brasil que Lula quer”.

OLHO MÁGICO

Fotos: Victor Affaro // Divulgação

Eu tenho direito
A cantora Iza está em alta: acaba de lançar o clipe Evapora, com a participação da norte-americana Ciara e com Major Lazer e que deve ganhar projeções internacionais. Há quem garanta que uma agenda internacional já está nos planos da carioca. Iza aparece com um mega cabelo na capa e recheio da terceira edição da revista Pop-se. De quebra será a rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinese no ano que vem. Sobre seu corpo bem definido, brinca que agora posta, sempre que pode foto de biquínis porque na adolescência sempre foi muito magra.  E dá um aviso “A mensagem que eu quero passar é que a gente não precisa colocar o peso que colocam nas nossas costas, é você que sexualiza o meu corpo e não eu. Eu tenho todo o direito de ficar pelada, de botar meu peito e minha bunda pra fora porque o corpo é meu e ninguém deveria se incomodar com isso”.

Edições Anteriores:  
__________________________________________________________
 IN & OUT

 

;-) Bolo de maçã



:-( Bolo de milho

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

Esta coluna é fechada de
segunda a sexta às 16:00

(exceto feriados)


 

 

 

 


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br

s